Ação integrada da Polícia prende suspeitos de assalto a banco em João Pessoa

Ação integrada da Polícia prende suspeitos de assalto a banco em João Pessoa

Uma ação integrada das Polícias Civil e Militar da Paraíba resultou na prisão de quatro pessoas envolvidas em roubo a banco na Paraíba. O trabalho foi realizado por equipes da Delegacia Especializada de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) da Capital e da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar, com apoio do Sistema Penitenciário.

 

Foram presos Geraldo Marcos Pires de Alencar, 40 anos; Roberto Carlos Pereira da Silva Junior, 29 anos; David Ferreira Costa, 20 anos, e Leandro de Macena Filho, 29 anos, todos suspeitos de envolvimento em um roubo a agência do Bradesco do bairro da Torre, em João Pessoa, na segunda-feira (2).   Dos quatro presos, dois participaram diretamente do assalto e os outros dois contribuíram para o roubo. Com eles, foram apreendidos dinheiro e um colete balístico.

De acordo com Aldrovilli Grisi, delegado da Roubos e Furtos, Geraldo cumpria pena no semiaberto e já era investigado pela unidade especializada. “Roberto e Geraldo foram os responsáveis por entrar na agência e executar o assalto, sendo que Geraldo foi preso com David durante uma abordagem da Polícia Militar. Já Leandro foi preso ontem”, explicou a autoridade policial.

 

O comandante da 6ª CIA, major Pablo Cunha, frisou que as Polícias atuaram de forma integrada para a identificação e prisão dos criminosos. “Recebemos a informação sobre um indivíduo, que teria participação em roubos a banco, e fizemos as primeiras diligências e contatos com a delegacia especializada, para identificação de Pé de Pano (Roberto Carlos), ao mesmo tempo em que aconteceram as prisões de Geraldo e David, no Alto do Mateus, em João Pessoa, e ainda a apreensão de um veículo. Logo em seguida, a equipe da Roubos e Furtos realizou as prisões de Pé de Pano e do homem conhecido como Léo. O que fizemos foi juntar informações, agir de forma integrada e desencadear a exitosa operação, com fechamento da identificação de todos os criminosos que participaram do roubo do Bradesco”, afirmou.

Os presos são integrantes de uma quadrilha organizada contra a qual pesam pelo menos três roubos a instituições financeiras. “Geraldo, no dia 12 de fevereiro, participou de um assalto também contra o Bradesco, quando entrou no banco em uma cadeira de rodas, pois já conhecia o movimento da agência. Os criminosos estão atentos às falhas de segurança nas agências. Tanto é que em depoimento ele afirmou que cometeu um assalto depois que percebeu falhas na porta giratória de uma agência de outro banco”, revelou Grisi.

A Polícia ainda continua trabalhando para prender outras três pessoas envolvidas no assalto. Denúncias sobre a localização desses criminosos podem ser encaminhadas à delegacia por meio do 197 – Disque Denúncia da Polícia Civil, cuja ligação é gratuita e sigilosa.