Forças de Segurança contém incêndio e fecham fábrica de tintas irregular em João Pessoa

Forças de Segurança contém incêndio e fecham fábrica de tintas irregular em João Pessoa

Uma ação integrada que envolveu as Polícias Civil e Militar, e ainda o Corpo de Bombeiros, empreendeu esforços para a contenção de um incêndio em um terreno localizado no Distrito Industrial, em João Pessoa. Na ocorrência, uma fábrica de tintas que funcionava de forma irregular foi fechada.

Após a contenção do fogo, a Delegacia de Meio Ambiente requisitou ao Instituto de Polícia Científica uma perícia no local, a fim de constatar a possível poluição atmosférica e sua extensão. De acordo com o delegado titular da unidade especializada, Ragner Magalhães, no terreno existia uma grande quantidade de lixo de reciclagem, favorecendo a expansão do incêndio. “Além disso, dentro da propriedade existe uma fábrica de tinta, de nome Hidro Flux, sem a devida licença ou autorização do órgão ambiental, resultando na prática crime ambiental”, ressaltou a autoridade policial.

O proprietário foi conduzido para a Delegacia do Meio Ambiente e irá responder criminal e administrativamente por causar poluição atmosférica que provoque a retirada, ainda que momentânea, dos habitantes das áreas afetadas, ou que cause danos diretos à saúde da população, bem como pela conduta de fazer funcionar, em qualquer parte do território nacional, estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes, ou contrariando as normas legais e regulamentares pertinentes.