‘Operação Cactos’ prende suspeitos de homicídios em Campina Grande

‘Operação Cactos’ prende suspeitos de homicídios em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) de Campina Grande, realizou na manhã desta sexta-feira (30) a Operação Cactos, que teve como objetivo dar cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão domiciliar e sete mandados de prisão temporária. ao todo, cinco pessoas foram presas.

De acordo com a delegada Ellen Maria, titular da Homicídios, a investigação policial teve início no dia 4 de maio deste ano, quando Leonardo Lopes da Silva, conhecido como ‘Mandacaru’, foi assassinado no bairro dos Cuités, vítima de diversos disparos de arma de fogo. “Três dias após o homicídio de Leonardo, ocorreu a morte de Renato Santos Costa no vizinho bairro da Palmeira e as investigações apontaram para a relação entre os autores das duas mortes, membros de uma quadrilha que atuava no bairro dos cuités e bairros vizinhos”, explicou a autoridade policial. O nome da operação foi escolhido em decorrência  do nome pelo qual a vítima era conhecida.  

Ao todo foram presos três suspeitos, Gilberto Zacarias da Silva, 26 anos, Carlos Tom Nascimento Rocha, 20 anos, e Leandro Hilário da silva de 23 anos. Também foram cumpridos mandados de prisão em desfavor de Daniel Tancredo do Nascimento Rocha, 26 anos, que já se encontrava recolhido no Presídio de Catolé do Rocha, como também contra Jardel Everton Lopes Soares, 25 anos, que já estava recolhido no Presídio Padrão de Campina Grande.