Polícia apreende adolescente suspeito de participar de grupo criminoso que realizou assaltos na BR-101

Polícia apreende adolescente suspeito de participar de grupo criminoso que realizou assaltos na BR-101

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo do Núcleo de Homicídios de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, apreendeu em flagrante, na tarde dessa quarta-feira (16), na localidade conhecida como Cangote do Urubu, do Distrito de Livramento, um adolescente de 17 anos. Contra ele existia um mandado de busca e apreensão expedido pela Vara da Infância e Juventude de Santa Rita, pelo ato infracional equivalente à prática de homicídio.

A polícia chegou até o adolescente quando investigava um grupo criminoso apontado como responsável pelos assaltos praticados na BR-101 Norte, que foram amplamente divulgados pela imprensa e pelas redes sociais, onde motoristas tiveram os pertences roubados após pararem em barricadas feitas pelos criminosos. Os agentes de investigação do Núcleo de Homicídio de Santa Rita identificaram os integrantes da associação criminosa e realizaram uma diligência na área onde eles podiam estar escondidos.

Durante a ação, os policiais conseguiram ver o adolescente, que já tinha sido apreendido pela prática de atos infracionais. Ele estava na companhia de um homem, que desconfiou da aproximação dos policiais e conseguiu fugir da abordagem atirando na direção dos agentes de investigação. Já o jovem, não teve como escapar. Com ele foram apreendidas uma espingarda calibre 36, treze cartuchos de mesmo calibre, um revólver calibre 38, munições, duas facas e uma balança de precisão usada nos pontos de drogas para pesar entorpecentes. 

“È importante ressaltar que o menor apreendido nessa quarta-feira já foi identificado como um dos membros desse grupo criminoso. Ele também já foi denunciado várias vezes por moradores do distrito de Livramento, em Santa Rita, como o responsável por intimidar as pessoas usando armas. Um adolescente muito perigoso. As armas apreendidas com ele serão encaminhadas para o Instituto de Polícia Cientifica (IPC) para saber se elas foram usadas na prática de algum ato infracional cometido por ele”, disse o delegado Carlos Othon. 

O adolescente foi apresentado ao Juizado da Infância e Juventude que vai determinar as medidas que serão aplicadas para o menor.