Polícia apreende jovem suspeito de participar de sequestro relâmpago em Campina Grande

Polícia apreende jovem suspeito de participar de sequestro relâmpago em Campina Grande

A Polícia Civil, por meio das Delegacias da Infância e Juventude (DIJ) e da Repressão aos Crimes Contra a Infância (DRCCI) de Campina Grande, cumpriu, na tarde desta terça-feira (17), mandado de busca e apreensão contra Lucas Emanuel da Silva, 18 anos, suspeito de praticar ato infracional de roubo qualificado contra duas vítimas quando era adolescente. 

O crime aconteceu em outubro de 2015. As vítimas, duas mulheres, foram abordadas quando se aproximavam do carro delas, que estava estacionado próximo ao Parque do Povo. De acordo com informações repassadas por elas à polícia, eram três assaltantes, e um deles mostrou uma arma e mandou que elas entrassem no veículo. Depois de rodar várias horas pela cidade, o trio pediu os cartões bancários das mulheres. 

Primeiro eles foram até o caixa eletrônico instalado no Terminal Rodoviário de Campina Grande, onde sacaram dinheiro da conta de uma das vítimas; e depois seguiram com elas até um Shopping da cidade. Lá, eles teriam feito um empréstimo na máquina de auto-atendimento usando o cartão bancário de uma das mulheres. Em seguida, eles levaram as vítimas para o mesmo local onde foram abordadas e fugiram com o dinheiro delas. 

A polícia solicitou as imagens do circuito de segurança do Shopping e conseguiu identificar um dos suspeitos, que foi preso dias depois por policiais da 2ª Delegacia, que atende o centro de Campina Grande. A partir do depoimento dele, foi descoberta a participação de um adolescente, que seria Lucas Emanuel. O caso foi encaminhado para a Delegacia da Infância e Juventude que, após várias diligências, descobriu onde o jovem morava e cumpriu o mandado expedido pelo Juizado da Infância e Adolescência. 

“Na época o crime teve muita repercussão na cidade e a polícia foi muito cobrada para dar uma resposta rápida, prendendo os suspeitos. Encontramos Lucas em casa e ele não resistiu ao mandado. O suspeito foi ouvido e, como na época do caso era menor de idade, foi encaminhado para o Lar do Garoto, em Lagoa Seca, onde vai cumprir a medida preventiva por 45 dias. Já o terceiro envolvido ainda não foi identificado pela polícia”, disse a delegada Karine Vasconcelos.