Polícia Civil da Paraíba prende falso “cliente” por contratação fraudulenta de serviços de internet/tv por assinatura

Polícia Civil da Paraíba prende falso “cliente” por contratação fraudulenta de serviços de internet/tv por assinatura
 
A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), em de João Pessoa identificou e prendeu, na manhã desta terça-feira (17), a pessoa de Johannes Kepler de Carvalho Queiroz, 37 anos, em uma residência situada no bairro Cuiá, nesta capital, após confirmação de que o mesmo estava utilizando os dados pessoais como nome e CPF de uma terceira pessoa, para a contratação de serviços de tv por assinatura.
 
De acordo com informações policiais, a vítima das condutas investigadas procurou a Polícia há cinco dias, informando ter descoberto que seu nome estava negativado nos serviços de proteção ao crédito, em face desta contratação. A equipe da DDF passou a investigar a denúncia apresentada, conseguindo o contato do suspeito, entrando em contato, ocasião na qual Johannes confirmou, novamente, os dados completos da vítima, e ainda fez um pedido à equipe policial, para que “desse um jeito na internet, pois estava muito ruim”, confirmando a atuação fraudulenta denunciada pela vítima.
 
A Delegacia de Defraudações já fez diversas prisões em 2016, em face de fraudes na contratação de serviços de tv por assinatura. Geralmente são presos funcionários de empresas, que utilizam indevidamente informações constantes no banco de dados das empresas, para “bater suas metas mensais” e atingir o nível de contratações estipulado, sem qualquer preocupação com o uso indevido das informações de terceiros. As vítimas só descobrem as contratações quando seu nome já está negativado nos serviços de proteção ao crédito.
A Polícia destaca, desta forma, que não apenas os funcionários responsáveis pelas contratações fraudulentas são responsabilizados. os clientes que se beneficiam pela contratação também são passíveis de responsabilização criminal, caso tenham confirmado os dados pessoais de uma terceira pessoa, como aconteceu nesta ocasião, motivo pelo qual Johannes foi preso em flagrante pelo crime de falsidade ideológica, podendo ser condenado a até 05 anos de reclusão.
A DDF prosseguirá nas diligências, objetivando descobrir qual funcionário foi o responsável pela contratação, que também será responsabilizado. quaisquer denúncias sobre contratações indevidas poderão ser encaminhadas à Polícia pelo disque denúncia da Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba polícia, através do 197, quando, o sua identidade terá sigilo absoluto.