Polícia desarticula grupo criminoso responsável por roubos e furtos contra instituições financeiras em JP

Polícia desarticula grupo criminoso responsável por roubos e furtos contra instituições financeiras em JP

 

 

O trabalho investigativo da Polícia Civil resultou na prisão de dez pessoas e na apreensão de uma adolescente na noite desta quinta-feira (26), em João Pessoa. A ação foi realizada por equipes da Delegacia Especializada de Crimes contra o Patrimônio (DCCPat) de João Pessoa. O grupo preso é responsável por roubos e furtos contra instituições financeiras na cidade e ainda é suspeito de tráfico de drogas e paricipação em homicídios.

 

Foram presos Thiago dos Santos Alves, 22 anos, líder da organização criminosa  Raniery Francisco da Silva, 22 anos, Ivan Laurindo do Nascimento 37, João Batista César de Miranda Henrique 22 anos, Letícia Fernanda de Lima Bezerra, 20 anos, Jeferson Lopes da Silva,  (Ninja), 21 anos, José Cesar de Castro Sá, 31anos, Gilmar Lima da Silva, 18 anos, Maria Cleunice da Silva, Rosembergue da Silva Mateus, 28 anos e ainda uma adolescente de 15 anos.

 

De acordo com a delegada Júlia Valeska, titular da unidade policial, essa prisão representa encerramento exitoso de um trabalho investigativo que durou cerca de 6 meses, no qual os principais integrantes do gupo foram identificados e responsabilizados pelos seus atos ilícitos, concretizando o objetivo da polícia, que é desarticular ou no mínimo enfraquecer esses grupos crimonos com atuação na capital e região metropolitana.

 

Segundo Julia Valeska, a ivestigação iniciou com foco em Thiago, que já era alvo conhecido da polícia por suas ações ligadas a crimes patrimoniais pelos quais já tem sentença transitada e julgado. Porém, infelizmente, a polícia tem conhecimento que esses indivíduos têm acesso a aparelhos celures e visitas e, através desses meios, continuam mantendo o comando do crime de dentro dos presídios. Atenta, a polícia continuou realizando um trablho de campo e conserguiu identificar e prender outros integrantes subordinados a Thiago Latrol. Todos os presos serão ouvidos e, em seguida irão para presídios na capital paraibana.