Polícia divulga balanço de fraudes investigadas pela Delegacia de Defraudações e Falsificações

Polícia divulga balanço de fraudes investigadas pela Delegacia de Defraudações e Falsificações

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa divulgou na manhã desta segunda-feira (24) uma lista com as principais fraudes investigadas pela especializada. Ao todo, já foram identificadas 36 modalidades diferentes de estelionato, cada uma com características próprias de atuação, o que demanda também aspectos próprios para a investigação. E já foram registrados 141 casos de fraudes realizadas pela internet.

De acordo com o delegado Lucas Sá, é importante divulgar também a evolução das fraudes praticadas pela internet, entre o período de 2014  até 2017. “ Só neste ano, anúncios em sites falsos são 67 casos de pessoas que foram enganadas. Além desse tem: compras e negociações (45) e hackeamento de informações (29). A análise estatística é primordial para a atuação especializada da Polícia Civil, uma vez que a complexidade destes crimes e a dificuldade na obtenção das informações preliminares (sigilos protegidos por lei) dificultam a investigação desses casos”, disse a autoridade policial.

Ainda segundo o delegado Lucas Sá, a população tem um importante papel neste processo de denúncia e investigação dos crimes, uma vez que parte das fraudes poderiam ser evitadas com simples condutas, como a proteção física dos computadores com softwares e aplicativos de segurança, por exemplo, além da verificação de dados dos anunciantes e prestadores de serviço (qualificação, endereço, documentação dos objetos negociados) e a formalização de algumas negociações. “Outro aspecto importante é o registro da ocorrência policial no caso de fraudes. Nem sempre as vítimas procuram a delegacia  para informar a ocorrência dos golpes, contribuindo para a impunidade”, afirmou.

As pessoas podem usar o Disque Denúncia da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesds) que funciona pelo número 197. O objetivo é que a população pode comunicar situações suspeitas ou golpes praticados pela Internet. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.