Polícia elucida latrocínio e prende suspeitos em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigações realizadas pela equipe da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) de Campina Grande, deflagrou na manhã desta terça-feira (5) a Operação Rapinagem, no bairro da Catingueira. Um preso do regime semiaberto foi detido e ainda dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos.

De acordo com o titular da Roubos e Furtos, delegado Danilo Orengo, na segunda-feira (4), o preso Joçuélio Patrício dos Santos, de 41 anos, se articulou com dois adolescentes para abordar e roubar a vítima, José Carlos Lopes Vidal, de 44 anos. “A vítima era conhecida do Joçuélio e trabalhava como agiota. Durante a abordagem dos criminosos, ele reagiu ao assalto e foi morto a tiros. Com a ajuda do número 197, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), conseguimos entender como tudo aconteceu e com as informações da população do bairro finalizamos as investigações, determinando assim o retorno do preso do regime semiaberto para o fechado e os adolescentes foram encaminhados para o abrigo de menores, em Lagoa Seca”, disse o delegado.

 

Durante a ação policial, foram apreendidas duas armas: uma espingarda calibre 12 de fabricação artesanal e um revólver calibre 38. O preso vai responder pelo crime de latrocínio. Após depoimento, todos foram encaminhados para o Sistema Prisional e aguardarão às decisões da Justiça.

NOME DA OPERAÇÃO – De acordo com o delegado Danilo Orengo, a palavra ‘rapinagem’ é sinônimo de latrocínio, crime cometido pelos envolvidos e que teve repercussão nesta terça-feira, em Campina Grande.