Polícia identifica homens envolvidos em incidente com tubarão em praia no Conde

Polícia identifica homens envolvidos em incidente com tubarão em praia no Conde

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Meio Ambiente, conseguiu identificar e localizar os responsáveis pelo incidente envolvendo um tubarão na Praia do Amor, no município do Conde-PB. O fato aconteceu no feriado da Semana Santa e um vídeo postado nas redes sociais, feito por um cinegrafista amador, constata o momento em que um tubarão é arrastado vivo pela cauda de dentro do mar até a areia.

Segundo o delegado do Meio Ambiente, Ragner Magalhães, ficaram comprovadas, a partir das investigações do caso, as participações de Rozinaldo Pereira de Souza, 51 anos, Pedro Sérgio Dias de Oliveira Junior, 32 anos, e Jonildo Rodrigues de Souza, 51 anos. Eles são os homens que aparecem no vídeo arrastando o tubarão até a areia da praia.

Ainda segundo a autoridade policial, os pescadores e os homens identificados no vídeo, informaram que, na verdade, o animal era um tubarão-macho e que aquele peixe pequeno não era filhote, mas sim um “peixe-piolho”, também chamado de rêmoras.

“Eles detectaram a presença do tubarão quando a água estava na altura do pescoço, ocasionando um grande desespero. Ao saírem do mar, perceberam que o tubarão ficou “encalhado” já no raso, oportunidade em que resolveram puxar o animal pela cauda até a areia, alegando uma suposta proteção das pessoas que estavam presentes, vindo a ocasionar um sofrimento excessivo e desnecessário para o animal. Segundo relato dos suspeitos, após a retirada do tubarão do mar, este foi colocado em um carro de mão e, em seguida, encaminhado para um rio nas mediações, ainda em vida”, disse o delegado Ragner Magalhães.

Depois de prestarem depoimento, os suspeitos deverão responder criminalmente nos termos do art. 32 da Lei de Crimes Ambientais pela prática de maus-tratos, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

A Delegacia de Meio Ambiente orienta que, em situações dessa natureza, o cidadão deve acionar de imediato os órgãos competentes, a exemplo do Corpo de Bombeiros, Ibama, Sudema, entre outros, reafirmando o compromisso na proteção dos animais.