Polícia prende 18 pessoas durante operação para reprimir homicídios e tráfico no Cariri paraibano

Polícia prende 18 pessoas durante operação para reprimir homicídios e tráfico no Cariri paraibano

As forças de Segurança Pública da Paraíba - Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros - realizaram na manhã desta quinta-feira (12) a Operação Hostibus na região do Cariri, com o objetivo de reprimir os crimes contra a vida, o tráfico de drogas, associação para o tráfico e associação criminosa no município de Monteiro. Ao todo, 18 pessoas foram presas em Monteiro e em unidades do Sistema Prisional, e dois adolescentes foram apreendidos. Também foram apreendidos R$ 16 mil em dinheiro, uma espingarda calibre 12, dois revólveres, um carregador de pistola 380, munições de calibre 12, 32, 38, 357, e aproximadamente 300 gramas de maconha, pedras de crack e uma balança de precisão. Parte da maconha estava acondicionada em uma garrafa de aguardente.

  

De acordo com o delegado João Joaldo, titular da Delegacia Seccional, além do trabalho realizado em Monteiro, com apoio do Corpo de Bombeiros, equipes foram deslocadas das cidades de Campina Grande e Guarabira para cumprir mandados no Sistema Prisional. “Ao todo, o efetivo empregado nessa ação foi de 100 policiais e bombeiros. Além do que foi feito no Cariri, foram cumpridos três mandados de prisão no Serrotão e dois mandados no PB1. Isso é importante porque essas pessoas estariam dando ordem para matar, traficar e de se associar para o tráfico, de dentro do Sistema Prisional. A investigação efetiva da Polícia Civil resulta nos processos que eles irão responder, o que significa mais tempo de prisão e evita a impunidade”, frisou a autoridade policial, esclarecendo que o nome da operação, em latim, quer dizer “inimigo”.

Para o tenente coronel Severino da Costa Simão, comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar, a operação teve como direcionamento reduzir o tráfico e os homicídios praticados por conta dessa relação com drogas ilícitas. “O trabalho integrado das Polícias Militar e Civil se soma a outras ações específicas da PM, como Operação Nômade, que é semanal e que concentra esforços em ações ostensivas, com abordagens em pontos quentes apontados pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social na 14ª Área Integrada de Segurança Pública”, acrescentou.

Ainda de acordo com Joaldo, as polícias têm realizado ações constantes no Cariri para o enfrentamento à violência. “Em Monteiro, prendemos integrantes de dois grupos rivais, responsáveis por pelo menos 80% dos crimes contra a vida registrados na cidade. Muitos deles já foram presos e nosso intuito é evitar que crimes como esse aconteçam, por meio de operações como essa, que focam também no tráfico de drogas e na retirada de armas de fogo de circulação”, afirmou.

Foram presos:

- No PB 1: Romilson dos Santos Bezerra, o “Tola”, e Cláudio Alisson Marques de Sousa, o “Alisson Diabo”.

- No Serrotão: Alisson Araújo da Silva, “Ninho”; José Edinaldo Silva Filho, “Twitter”, e José Aparecido Bezerra da Silva, “Raposo”.

- Em Monteiro: Elton de Freitas Lima, Jadelene dos Santos Barbosa, José Clécio Matos Batista, José Fagner Matos Batista, Renata Ferreira dos Santos, Eliane Lima de Sousa, Elionadia Lima de Sousa, Karolayne da Silva Monteiro Soares, Claudenilson Marques de Sousa, Manoel Deodato da Silva, Janaido Pereira da Silva, Cícero Alexandrino da Silva e Ednalda Matos. Foram apreendidos ainda dois adolescentes de 15 e 17 anos.