Polícia prende em João Pessoa casal do Rio de Janeiro suspeito de praticar 'golpe da troca de cartão'

Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa prenderam em flagrante a vendedora autônoma Leidiane de França Rodrigues, 24 anos, e o marido dela, o vendedor de artigos militares, Josenildo dos Santos Rodrigues, 38 anos. Os dois são suspeitos de praticar o ‘golpe da troca de cartão’.

 

De acordo com as investigações, o casal natural do Rio de Janeiro praticava o golpe na hora que ia vender suplementos vitamínicos. “Leidiane oferecia os produtos nas casas dos clientes e convencia as vítimas a pagar as compras usando cartões de crédito ou débito. Nessa hora ela usava uma maquineta que capturava as senhas dos cartões. Depois disso trocava os cartões por outros e as vítimas envolvidas pela conversa dela não notavam o golpe”, disse o delegado titular de Defraudações e Falsificações, Lucas Sá.

De posse dos cartões e senhas das vítimas, a vendedora autônoma realizava várias compras em poucas horas. Ela tinha pressa porque sabia que as vítimas podiam descobrir as fraudes e bloquear os cartões. Durante o depoimento, a vendedora autônoma confirmou que na tarde da quarta feira (13) teria feito compras em valores superiores há R$ 6 mil usando a senha e o cartão de uma vítima. Além dessa pessoa, a polícia identificou outra que caiu no golpe do casal. No cartão dessa vítima eles compraram mais de R$ 4 mil.

O cartão foi apreendido com o casal na tarde da quinta-feira (14) e os produtos que foram comprados por eles também. Entre os itens estavam relógios, roupas de grife, utensílios domésticos e materiais de construção. Os suspeitos foram levados até um dos estabelecimentos comerciais onde foram realizadas as últimas compras. O casal foi identificado pelos vendedores como sendo as pessoas que compraram produtos que somaram R$ 1,3 mil e pagaram usando cartão de crédito.

Na casa dos suspeitos foram apreendidos vários equipamentos e produtos adquiridos de maneira fraudulenta. O casal foi ouvido na delegacia e depois encaminhado para o Instituto de Polícia Cientifica da Paraíba (IPC), onde foi submetido aos exames de corpo de delito. Depois, Leidiane foi encaminhada para o Presídio Feminino Julia Maranhão e Josenildo, para o Presídio do Roger, ambos em João Pessoa, onde aguardarão pelas sentenças da Justiça.