Polícia prende empresária suspeita de tráfico internacional de drogas em João Pessoa

Polícia prende empresária suspeita de tráfico internacional de drogas em João Pessoa

A Polícia Civil da Paraíba, por meio de um trabalho investigativo realizado pela Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) da Capital, prendeu, na tarde dessa segunda-feira (29), três pessoas suspeitas de tráfico internacional de drogas. Foram presos: José Eudes da Silva, de 31 anos; Bárbara de Andrade Falcão, de 21 anos, e Sueli da Silva Santos, de 36 anos.

 

De acordo com a delegada Júlia Valeska, a prisão do trio aconteceu após quatro meses de investigação, já são suspeitos de integrarem uma organização que agia em crimes patrimoniais na região de João Pessoa. “Quando começamos os levantamentos, passamos a prender várias pessoas que faziam parte do esquema criminoso. A partir dos depoimentos, das informações, nós conseguimos chegar até o nome de Edilson Barbosa, de 35 anos. Ele cumpre pena no Presídio PB1 e é considerado o chefe da organização. De dentro do sistema penitenciário ele repassava as ordens para sua companheira, Bárbara de Andrade Falcão. Aqui fora, ela era responsável por arregimentar pessoas, contratar gente para realizar o transporte de entorpecentes, servindo como ‘mulas’ do tráfico, comprar armas de fogo e o dinheiro para isso vinha sempre de outros crimes, como assaltos e vendas de droga”, explicou.

O delegado adjunto da Roubos e Furtos, Felipe Ribeiro,  disse que Bárbara é empresária do ramo de confecções e tem duas lojas em João Pessoa, porém não há registros de que as empresas serviam de ponte para o crime. “O que apuramos foi que Bárbara, a mando do companheiro, organizou a compra de drogas vindas do Paraguai, cerca de cinco quilos de pasta base de cocaína. Para que a droga chegasse até a Paraíba ela contratou Sueli e José Eudes para que eles realizassem o transporte. José Eudes teria alugado um veículo e foi até a cidade de Coronel Sapucaia, no Mato Grosso do Sul, mas como estava irregular com o carro, a empresa acionou a Polícia, que começou a juntar todas as peças. Como Bárbara e Edilson já estavam sendo investigados, conseguimos chegar até esse esquema e prender em flagrante todos os integrantes da organização criminosa, sendo que Sueli foi flagrada com a droga”, disse Ribeiro.

Os presos vão responder pelos crimes de organização criminosa e tráfico internacional de drogas. Eles serão ouvidos e depois encaminhados para unidades prisionais do Estado. Edilson Barbosa, como já cumpre pena, permanecerá no PB1 e esses dois tipos de crimes serão acrescentados em sua ficha. Ainda segundo a delegada Júlia Valeska, desde o ano passado, mais de 20 pessoas integrantes desta organização já foram presas por vários tipos de crime, porém as investigações continuam e outros podem ser identificados e presos.

Mais prisões - Na última segunda-feira (29), após a prisão de José Eudes, a Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) conseguiu identificar mais três pessoas que estariam realizando assaltos a residências no Bairro do Bessa, em João Pessoa.

Segundo o delegado Aldrovilli Grisi, os presos são suspeitos de invadirem uma casa no Bessa e levarem vários objetos do local. “Um dos presos já tinha trabalhado na residência e deu todas as indicações para o bando realizar o assalto. Quem levou os suspeitos para o delito foi José Eudes, que faz o serviço de motorista alternativo e também estava envolvido no crime de tráfico internacional de drogas. Após a prisão dele, conseguimos chegar aos outros”, frisou Grisi.  Todos os presos vão responder por roubo qualificado.