Polícia prende homem suspeito de assaltos, tráfico e homicídios na região de Esperança

Polícia prende homem suspeito de assaltos, tráfico e homicídios na região de Esperança

Investigações realizadas por policiais da 12ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, com sede em Esperança, resultaram na prisão em flagrante de Tássio Vicente Clementino, na manhã desta terça-feira (15). Na casa dele, no bairro do Mutirão, em Esperança, foram apreendidauma arma, drogas e materiais utilizados para o tráfico, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. Ainda segundo a Polícia, Tássio também é suspeito da prática de roubos e homicídios na região.

De acordo com o delegado seccional Henry Fábio, havia informações de que o preso estaria envolvido em crimes ocorridos na cidade e, durante as investigações referentes à ocorrência do latrocínio que teve como vítima Everaldo de Araújo Pereira, foram recebidas denúncias pelo serviço 197sobre a participação de Tássio. “Com base em levantamentos realizados por nossas equipes, foi requerida ao Juízo da Comarca de Esperança a medida cautelar de busca.

Durante o cumprimento, apreendemos drogas e objetos utilizados para fracionamento e acondicionamento de entorpecentes, que seriam comercializados. Uma arma de calibre semelhante àquela utilizada no latrocínio também foi apreendida e encaminhada para o Instituto de Polícia Científica (IPC), explicou a autoridade policial.

Durante depoimento na delegacia, Tássio chegou a confessar a autoria de outro assassinato, que teve como vítima do albergado Givaldo Cabral, conhecido como ‘Sandro’, ocorrido no dia 29 de fevereiro deste ano, em Esperança. “Acreditamos que a motivação desse homicídio foi a disputa pelo tráfico e por esse crime o preso já havia sido indiciado, inclusive. Ainda investigamos a participação dele em outro crime contra a vida, além do latrocínio, e também por vários roubos e receptação de produtos roubados que eram negociados por ele na compra e venda de drogas, pois era um distribuidor”, afirmou Henry Fábio.

197 - A Polícia Civil continua recebendo o apoio da sociedade para o enfrentamento à violência e aguarda outras informações pelo Disque Denúncia – 197, o que pode auxiliar as investigações. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.