Polícia prende homem suspeito de matar albergado em Campina Grande

Polícia prende homem suspeito de matar albergado em Campina Grande

Policiais da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) de Campina Grande no Agreste Paraibano cumpriram na manhã dessa quarta-feira (17) mandado de prisão contra Erinaldo da Silva Lopes, 21 anos. Ele é suspeito de participar do homicídio do albergado Edson Conceição da Silva, 21 anos, registrado no bairro do Alto Branco.

O crime aconteceu na manhã do dia 09 de março de 2015. As investigações realizadas na época mostraram que Edson saiu da Casa Albergue, no bairro do Monte Santo, onde cumpria pena por assalto e seguiu sozinho para o bairro do Alto Branco. Quando passava por um terreno baldio próximo ao um campo de futebol, por trás da Empasa, foi surpreendido pelos assassinos.

Edson foi executado com dez tiros de revólver. Seu corpo foi encontrado às 6h por pessoas que passaram pelo local. As informações repassadas para a polícia no dia do crime e os levantamentos realizados na ficha criminal da vitima mostraram uma ligação de Edson com Erinaldo. Os dois já tinham sido presos em flagrante em 2014 depois de praticar um arrastão em uma lanchonete no bairro da Liberdade, em Campina Grande.

A partir daí, Erinaldo começou a ser investigado como um dos suspeitos pela morte de Edson. Desconfiando disso, ele quebrou o regime do semiaberto e foi considerado foragido da Justiça. Durante meses, Erinaldo foi procurado, até que os agentes de investigações da Delegacia de Homicídios receberam a informação de que ele estava trabalhando na Ceasa de Campina Grande. Os policiais foram até o local e, depois de confirmar a denúncia, Erinaldo foi preso.

“Durante o depoimento prestado na Delegacia, Erinaldo confirmou que fazia parte do mesmo grupo criminoso da vítima, mas nega a participação no homicídio. As investigações mostram o contrário e por isso ele vai responder na Justiça pelo assassinato de Edson, que teria sido motivado pelo controle do tráfico de drogas na localidade conhecida como invasão do Alto Branco”, disse a delegada de homicídios de Campina Grande, Maira Roberta Mendes Carneiro.

O segundo suspeito de participado do crime, Fabio Felix, foi preso no final do ano passado. Depois de fazer o exame de corpo de delito no Instituto de Polícia Cientifica (IPC), Erinaldo foi encaminhado para o Presídio do Serrotão, onde vai aguardar julgamento.