Polícia Civil prende mais um suspeito de fraude em negociações na compra e venda de veículos em João Pessoa

Polícia Civil prende mais um suspeito de fraude em negociações na compra e venda de veículos em João Pessoa

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Capital, efetuou neste sábado, 3, mais uma prisão de suspeito de fraude em negociações na compra e venda de veículos em João Pessoa. Somente nos últimos 12 dias as equipes de investigação da DDF já prenderam seis pessoas por estelionato na Capital.

Na operação deste sábado foi preso o empresário Nuno Henrique Maia Teixeira Filho, 28 anos, conhecido como “Riquinho”, residente no bairro de Tambauzinho. Ele atuava junto com o empresário conhecido como “Bruno Rato”, preso na última quinta-feira, também por realizar operações fraudulentas envolvendo a compra e venda de veículos. Duas pessoas que estariam envolvidas nos golpes realizados por “Bruno Rato” ainda estão sendo procuradas pela Polícia, pois estão com mandados de prisão em aberto.

Já “Riquinho” vinha sendo investigado pela DDF há mais de um mês, suspeito de envolvimento em diversas negociações fraudulentas de veículo e atuação em conjunto com pelo menos três pessoas responsáveis pela negociação de dezenas de veículos e que resultaram em um prejuízo inicial apurado em mais de R$ 800.000,00.

Para chegar a esse resultado, a Delegacia especializada de Defraudações e Falsificações da Capital desenvolve investigações com suas equipes próprias e também está cumprindo mandados de prisão antigos que estavam em aberto. “A nossa unidade tem atualmente investigações próprias que estão resultando em pedidos de representação deferidos pela Justiça e cumpridos com sucesso. Contudo, havia uma demanda de mandados contra estelionatários, que estavam pendentes, e estão sendo cumpridos na operação que intitulamos de ‘Contra Golpe’, com a prisão de três homens e uma mulher nesse período. Assim, damos continuidade à instrução criminal e ainda uma solução definitiva para esses casos de golpes ocorridos em João Pessoa”, explicou o delegado Ragner Magalhães.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, os fatos apurados preenchem os requisitos legais para a decretação da prisão dos suspeitos, permitindo ainda identificar algumas negociações anteriores atribuídas aos mesmos suspeitos e a identificação de pelo menos quatro integrantes da associação criminosa, que agiam das mais variadas maneiras.

Segundo o delegado Ragner Magalhães, “uma das formas de fraude era a negociação de veículos sem a documentação necessária, o descumprimento fraudulento de negociações e ainda o financiamento de veículos com a utilização de documentos falsos. Alguns suspeitos seriam criminosos habituais e articulados, o que permitiu a decretação da prisão preventiva de quatro suspeitos, além de Riquinho, que foi preso neste sábado”, disse.

O que fazer

A Delegacia de Defraudações e Falsificações orienta a população em geral que, em caso de negociação de veículos automotores, verifique sempre a procedência de qualquer veículo negociado, entrando em contato com o proprietário legal do veículo – constante na documentação – com o objetivo de se prevenir de possíveis fraudes.

A quem procurar

Em caso de qualquer dúvida, situação atípica ou descumprimento contratual, procurar a Delegacia de Defraudações e Falsificações, que atende diariamente de segunda a sexta-feira, das 08h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00, na nova Central de Polícia de João Pessoa, localizada na entrada do conjunto Ernesto Geisel.

Informações sobre foragidos

Qualquer outra informação sobre a possível localização de foragidos da Justiça poder ser repassadas através do Disque Denúncia da Polícia Civil, através do Telefone 197. A ligação é gratuita e não é necessário se identificar, garantido o sigilo de quem prestou a informação