Polícia prende mulher suspeita de mandar matar ex-namorado a pedradas no município de Cabedelo

Polícia prende mulher suspeita de mandar matar ex-namorado a pedradas no município de Cabedelo

Policiais civis do Núcleo de Homicídios da cidade de Cabedelo, na grande João Pessoa, cumpriram, na tarde desta segunda-feira (4), um mandado de prisão contra Lívia Suzana de Oliveira Lins Lima, suspeita de envolvimento no assassinato do vendedor ambulante, Felipe Oliveira, 24 anos. O crime aconteceu na madrugada do dia 12 de janeiro desse ano na praia do Jacaré. Felipe foi morto a pedradas.

 

De acordo com informações repassadas para a polícia pelos familiares da vítima, o vendedor ambulante teria saído de casa dizendo que ia participar da festa de aniversario de Lívia Suzana que era ex-namorada dele. Testemunhas também viram Felipe saindo da casa de Lívia Suzana em uma moto conduzida por um homem que foi identificado como Jefferson Costa da Silva.

 

Horas depois, policiais militares foram informados que um homem tinha sido espancado e apedrejado na praia do Jacaré. Felipe anda foi levado para o hospital, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu. Foram realizadas várias buscas pela cidade, mas a pessoa responsável pelo crime não foi encontrada. Uma denúncia feita pelo número 197 Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social ajudou a polícia nas investigações.

 

“A pessoa confirmou a versão da família da vítima. Ela disse que Felipe participou de uma festa na casa da namorada e que ela teria atraído ele até o local para matá-lo. O crime teria sido motivado por ciúmes”, falou o delegado João Ricardo, responsável pelas investigações. Lívia Suzana passou a ser investigada junto com Jefferson e quando a participação dos dois no crime foi confirmada os mandados de prisão dos dois foram pedidos a Justiça.

 

Jefferson foi encaminhado para a delegacia na quarta-feira (29). Depois de prestar depoimento, ele foi preso. Já Lívia Suzana não foi encontrada na cidade de Cabedelo. A informação era de que ela estava no interior da Paraíba. Hoje ela voltou para o município e quando soube da prisão de Jefferson se apresentou na delegacia acompanhada de um advogado. Ela foi ouvida e o mandado de prisão cumprido. Lívia Suzana e Jefferson vão responder na Justiça por homicídio.