Polícia prende quatro suspeitos de participação em assassinato de empresário em JP

Polícia prende quatro suspeitos de participação em assassinato de empresário em JP
Polícia prende quatro suspeitos de terem participado de assassinato de empresário em João Pessoa
 
A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio da Capital, prendeu nesta quarta-feira (4) quatro homens suspeitos de terem participado do latrocínio – roubo seguido de morte – do empresário Orlando da Fonseca Paiva, de 93 anos, fato ocorrido há uma semana, na residência do idoso, em João Pessoa.
 
Segundo a delegada de Crimes contra o Patrimônio da Capital, Julia Valeska, o mentor intelectual do crime foi o ex-motorista do empresário, Wellington Aryson de Lima Oliveira, de 36 anos. Além de Wellington, foram presos Raiffe Ferreira de Medeiros, 39 anos, Romeu Ferreira de Medeiros, 40 anos, e Paulo Vidal de Araújo, 56 anos, que foi o autor do disparo que matou o empresário.
 
    
 
“O ex-motorista do Sr. Orlando Paiva repassou as informações sobre a rotina da casa para seus comparsas, que armaram toda a cena do crime. As imagens das câmeras de segurança mostram que os homens pararam na frente da casa da vítima por volta das cinco horas da manhã e esperaram a esposa do empresário sair para sua caminhada matinal. Quando ela saiu, os criminosos estacionaram o carro na rua ao lado voltaram a pé até a casa que fica em frente ao Lyceu Paraibano. Em menos de dois minutos, eles deram um disparo e levaram apenas o celular da vítima”, relatou a delegada Julia Valeska.
 
Ainda segundo a autoridade policial, a motivação do crime seria roubar o dinheiro que, segundo o ex-motorista, o empresário guardava em sua própria casa. “Essa informação não foi confirmada pela família, mas o ex-motorista Wellington teria dito aos comparsas que o Sr. Orlando não fazia movimentação bancária e guardava todo o dinheiro em sua residência. Por isso, a intenção era roubar o dinheiro do empresário e ratear entre os comparsas”, disse.
 
Para executar o plano, Paulo Vidal de Araújo, que efetuou o disparo contra o empresário, alugou uma arma pelo valor de R$ 200,00 a Romeu Ferreira de Medeiros, irmão de Raiffe Ferreira, que também participou do crime. “A identificação dos suspeitos foi possível a partir das imagens do local do crime, onde aparece o carro dos assassinos e também a esposa do empresário saindo de casa para a caminhada. No entanto, apenas isso não teria sido o suficiente. Gostaria de ressaltar o grande trabalho de pesquisa e dedicação dos agentes da Polícia Civil que não mediram esforços para solucionar este caso apenas uma semana após o delito ter sido cometido”, finalizou.