Polícia prende segundo suspeito de latrocínio de cantor no Centro Histórico de João Pessoa

Polícia prende segundo suspeito de latrocínio de cantor no Centro Histórico de João Pessoa

A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigações desenvolvidas pela Delegacia da Infância e Juventude (DIJ) e pela Delegacia de Crimes contra o patrimônio da Capital, prendeu Lucas Cardoso da Silva Sousa, de 18 anos. Ele é mais um suspeito da autoria do latrocínio que teve como vítima o cantor conhecido como Pablo Escobar, em João Pessoa. O crime aconteceu no dia 6 de maio, no Centro Histórico da Capital.  No último dia 16 de maio, um adolescente, de 17 anos, também tinha sido apreendido, suspeito de participação no crime.  

 

De acordo com o delegado Tércio Chaves, com a prisão do segundo envolvido o caso para a Polícia Civil está encerrado. “Na época do crime, Lucas era menor de idade, ainda tinha 17 anos. Ele agiu em parceria com o adolescente de 17 anos que já foi apreendido. Em depoimento, a dupla disse que no dia do crime, eles realizaram abordagem ao veículo da vítima e após tentarem o assalto houve um desentendimento entre eles e o cantor Pablo Escobar foi atingido por disparos de arma de fogo. Na tarde da quarta-feira (8), conseguimos localizar Lucas, que já completou 18 anos e já é maior de idade, na casa de um parente na região litorânea de Ponta de Pedra, em Pernambuco. Além desse latrocínio (roubo seguido de morte), Lucas tem envolvimento em outros tipos de crime, como roubo a estabelecimentos comerciais em João Pessoa”, disse a autoridade policial.

Ainda segundo o delegado Tércio Chaves, o caso para a Polícia Civil está concluído. “Com a apreensão e prisão dos envolvidos encerramos a materialidade e autoria do latrocínio que teve como vítima o cantor Pablo Escobar”, explicou. Lucas Cardoso será encaminhado para o Centro Educacional do Adolescente (CEA) e cumprirá ato infracional correspondente a latrocínio.