Polícia prende suspeito de fraudar negociação de veículos pela internet

Polícia prende suspeito de fraudar negociação de veículos pela internet

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), prendeu, na noite dessa quinta-feira (6), Wallisson das Neves Lira, 44 anos, suspeito de praticar fraude em negociações de veículos pela internet. A prisão foi realizada em sua residência, no bairro de Mangabeira, na Capital.
De acordo com a Polícia, Wallisson tem como profissão a venda de veículos pela internet e em feiras de troca e vendeu um veículo VW GOL, com arrendamento junto a uma instituição financeira, informando que seria pertencente à sua esposa. A vítima, então, passou a cobrar o recibo de transferência e descobriu que o veículo pertencia, na verdade, ao Banco ItauleasingS/A. Após isso, se sentido lesada, a vítima  procurou a Delegacia de Defraudações para comunicar o crime praticado pelo suspeito, que recebeu como entrada pelo veículo duas motocicletas da vítima e as vendeu na feira de troca de Jaguaribe, centro de João Pessoa. Quando indagado a respeito das fraudes descobertas, o suspeito passou a exigir a quantia de R$ 640,00 para resolver o problema, quando na verdade o veículo não poderia ter sido negociado pelo suspeito.
A Polícia vem sempre orientando que são comuns fraudes na negociação de veículos financiados com restrições judiciais, em face das negociações serem firmadas sem que os documentos sejam conferidos pelos compradores. A Delegacia alerta para que as pessoas que desejem fazer negociação de veículo formalizem por meio de contrato de compra e venda e que seja verificado se o vendedor é o que consta como proprietário no documento do veículo ou se possui alguma autorização por escrito ou procuração com firma reconhecida em cartório do proprietário do veículo, para minimizar a possibilidade de fraudes. Wallison Lira será levado para audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça. 
“A população deve ficar atenta a crimes desta natureza, devendo ligar para o 197 - Disque Denúncia da Secretaria de Segurança e Defesa Social, com sigilo absoluto, ou procurar diretamente à Delegacia para que medidas cabíveis sejam tomadas”, finalizou o delegado de Defraudações, Lucas Sá.