Polícia prende suspeitos de roubar joias em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo das Delegacias de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Delegacia da Infância e Juventude (DIJ) de Campina Grande, prendeu, nessa quinta-feira (9) quatro integrantes de uma quadrilha suspeita de roubar joias avaliadas em aproximadamente R$ 300 mil. A ação policial aconteceu em cumprimento de mandados de prisão preventiva.

  

Foram presos, no bairro do Bodocongó e no Centro, Alex Melo da Silva e a companheira dele, Katienne Cabral Santos, além de Roniele Lustosa de Oliveira e Fabiano Fernandes da Silva. De acordo com o delegado Ramirez São Pedro, titular da DRE, a ocorrência foi registrada em 2014, no bairro do Centenário.

 

Os suspeitos forjaram um assalto dentro da própria casa. “O casal estava desempregado e àquela época convenceu a vítima, uma vendedora de joias, a levar todo o mostruário para a casa deles, alegando que queriam comprá-las. Assim, eles forjaram uma situação em que os outros dois presos se passaram por representantes de uma operadora de TV a cabo e realizaram o assalto, levando as joias e também um celular deles. Todos prestaram queixa na delegacia e a partir daí as investigações começaram”, detalhou o policial.

Ainda de acordo com Ramirez, Alex Melo disse no Boletim de Ocorrência que os assaltantes haviam levado uma corrente de ouro e, logo depois, ele apareceu com a mesma joia nas redes sociais. O casal, que estava desempregado, também viajou para o Litoral Sul da Paraíba depois do crime, reformou casa e mudou o padrão de vida. Alex ainda começou a se promover como cantor de funk, no Rio Grande do Norte.

Durante as investigações, 12 pessoas foram indiciadas, incluindo dois comerciantes de Campina Grande, com os quais foi apreendida parte das joias roubadas. Com os quatro integrantes da quadrilha ainda foram apreendidas uma arma de fogo e munições.