Polícia transfere para a Paraíba empresário suspeito de praticar fraudes em negociação de veículos

Polícia transfere para a Paraíba empresário suspeito de praticar fraudes em negociação de veículos

A Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, em uma ação integrada com a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, transferiu, na noite dessa terça-feira (29), para a Paraíba o empresário José Victor Fechine Peixoto, 35 anos, preso no dia 24 de março em um hotel de luxo na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

O empresário começou a ser investigado em 2014 por fraudes relacionadas à negociação de veículos, transferências bancárias fraudulentas e emissão de cheques. De acordo com o inquérito policial, o suspeito atuava no comércio de João Pessoa e pode ter negociado cerca de 15 veículos de maneira irregular, repassando os carros a terceiros e desaparecendo com os veículos negociados. Os golpes teriam rendido para ele cerca de R$ 350 mil.

O trabalho realizado pelos policiais da DDF comprova a prática das fraudes e como elas eram realizadas. “Fechine fugiu de João Pessoa há pelo menos um ano. As investigações mostraram que, depois de fugir da Capital, ele morou algum tempo na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, continuando a praticar novas fraudes. Lá, ele teria lesado sete vítimas conseguindo tirar delas cerca de R$ 90 mil”, disse o delegado de Defraudações e Falsificações, Lucas Sá. A Polícia da Paraíba só foi informada sobre estes crimes praticados por Fechine depois que ele fugiu do local.

O trabalho da DDF da Capital contou com o apoio de policiais civis dos estados do Ceará e do Rio Grande do Norte que ajudaram na localização e prisão do suspeito em um hotel. Durante todo o tempo que esteve hospedado no local, o empresário acumulou uma dívida de R$ 4 mil. Com ele a polícia apreendeu vários documentos, recibos de transferências bancárias e cheques de negociações superiores a R$ 200 mil, o que demonstra a prática das consultas criminosas do suspeito. Fechine foi interrogado na Delegacia de Defraudações e Falsificações e depois encaminhado para o presídio do Roger, onde vai ficar à disposição da Justiça.

O delegado Lucas Sá orienta que a população tenha cuidado redobrado ao negociar veículos em sites de anúncios ou direto com o vendedor, analisando sempre a documentação do veículo e do proprietário, além de formalizar toda a transação comercial através de contrato de compra e venda, instrumento importante e necessário para questionar na Justiça possíveis descumprimentos contratuais.