Policial prende suspeita de fraude em loja de celular em João Pessoa

Policial prende suspeita de fraude em loja de celular em João Pessoa

A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigações realizadas pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, identificou e prendeu, nesta segunda-feira (18), uma funcionária de empresa de telefonia na Capital. Larissa Inocêncio Sousa de Lima, 26 anos, foi presa em flagrante por contratação fraudulenta de linhas telefônicas e aquisição de aparelhos telefônicos.

 

Segundo o delegado Lucas Sá, a Polícia chegou à suspeita a partir de uma denúncia anônima. “Após denúncia anônima, conseguimos rastrear, identificar e prender em flagrante uma funcionária de empresa de telefonia, que prestava serviços em uma loja de um shopping de João Pessoa, em face da contratação fraudulenta de duas linhas telefônicas e da aquisição de um smartphone no valor de R$ 1.500,00”, informou o delegado.

A suspeita Larissa Inocêncio Sousa de Lima, de 26 anos, trabalhava há apenas três meses na loja e, conforme a denúncia, teria fraudado a assinatura do cliente da empresa, conseguindo contratar duas linhas telefônicas, além de retirar um smartphone em nome do cliente.

“Após o rastreamento e confirmação das informações pela equipe da DDF, a suspeita foi localizada, em poder do aparelho retirado, cuja identificação correspondeu exatamente ao aparelho obtido de maneira fraudulenta. A suspeita ainda confessou que algumas anotações constantes nos contratos tinham sido firmadas com sua letra, mas afirmou que não se recordava dos fatos. A suspeita foi presa em flagrante pelo crime de estelionato e ficará à disposição da Justiça”, detalhou o delegado Lucas Sá.

População pode ajudar - A Delegacia de Defraudações e Falsificações orienta a população que todas as condutas criminosas praticadas por meio eletrônico (notebooks, smartphones, tablets, computadores) podem ser investigadas, uma vez que a Polícia Civil possui instrumentos para que a investigação resulte na identificação e rastreamento dos aparelhos utilizados.

A DDF, nos crimes de sua atribuição investigativa, poderá identificar os responsáveis pelas condutas criminosas, adotando todas as providências legais para que eles sejam devidamente responsabilizados por todos os crimes praticados.

Quaisquer situações suspeitas ou denúncias poderão ser encaminhadas à DDF, que funciona na Central de Polícia Civil – Geisel – telefone 3218-5333 – ou por meio do disque denúncia –  197 (sigilo garantido).