Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Polícia Civil realiza feira de serviços e oferece atendimentos jurídico e de beleza gratuitos para mulheres em João Pessoa

Notícias

Polícia Civil realiza feira de serviços e oferece atendimentos jurídico e de beleza gratuitos para mulheres em João Pessoa

Quem foi à Central de Polícia na manhã desta terça-feira, 3, em João Pessoa se deparou com uma verdadeira feira, com tendas armadas, música ao vivo e muitos serviços gratuitos para a população. A iniciativa faz parte das ações que serão desenvolvidas durante todo o mês de março alusivas ao Dia Internacional da Mulher, cuja data oficia é 8 de março.

Durante a feira foram oferecidos diversos serviços de saúde, orientação jurídica, emissão de documentos, beleza e estética, todos voltados para mulheres. “Essa feira representa o cuidado especial que as mulheres merecem e devem ter consigo mesmas, além do acesso a informações jurídicas para usufruírem dos seus direitos, incluindo direito a ter autonomia e viver em paz, sem violência”, afirmou a Delegada de Polícia Civil Maísa Félix, coordenadora das Delegacias da Mulher na Paraíba.

A parceria da Secretaria de Segurança e Defesa Social, através da Polícia Civil da Paraíba, com instituições públicas e privadas possibilitou também que fossem instalados no pátio da Central de Polícia um gabinete odontológico móvel para atendimento e orientações sobre escovação e outros cuidados com a saúde bucal.

Também foram realizadas sessões de massagem, penteado e maquiagem para as mulheres que frequentaram a feira. Outros serviços como a aferição de pressão, glicemia, além de assessoria jurídica e empresarial tiveram destaque em estandes apropriados.

O delegado geral, Isaías Gualberto, falou da importância de eventos como esse, que tornam cada vez mais evidente a necessidade de igualdade e respeito mútuo entre os gêneros. “Quem estudou Direito sabe que há 30 anos era comum o argumento de que o homem agiu em defesa da honra quando era acusado de matar sua companheira e os tribunais aceitavam. Hoje isso não faz mais parte da realidade jurídica brasileira. Devemos esse avanço a iniciativas como esta que propõem a igualdade de direitos e o respeito que tanto a mulher, quanto o homem, precisam ter na sociedade”, destacou.

Para a delegada geral adjunta da Polícia Civil da Paraíba, Cassandra Duarte, o dia 8 de março precisa ser lembrado não somente como um dia para se parabenizar e dar flores às mulheres, mas como um dia de luta e de conquistas. “Uma iniciativa como esta faz com que todos nós – não só mulheres, mas homens que se encontram neste evento – nos unamos em defesa do direito igualitário na sociedade. Nenhuma instituição sozinha é capaz de enfrentar a violência contra a mulher, mas junto com a sociedade seremos capazes de dizer que as mulheres não estão sozinhas. Então eu conclamo a todos que se engajem nesta luta e que esse dia seja lembrado como um dia de conquistas”, disse.

Atualmente, a Paraíba conta com 14 Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher, além de um Núcleo. Somente em 2019, as DEAMs do Estado instauraram um total de 4.624 inquéritos policiais para apurar casos de violência doméstica e de gênero, além de remeterem ao Judiciário 4.941 pedidos de Medidas Protetivas para as mulheres vítimas de violência.

O evento foi uma iniciativa da Coordenação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher/Polícia Civil e contou com diversas parcerias: Unipê, Senac e Uniodonto, OAB, Defensoria Pública, Ministério Público, Poder Judiciário, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e as Secretarias de Estado do Desenvolvimento Humano, da Mulher e da Diversidade Humana e da Segurança e da Defesa Social.

Acessar


Esqueceu sua senha?
Voltar para o topo
Secretaria de Estado da Comunicação Institucional